O elo lar-comunidade-escola nos programas de biletramento inglês-português nos Estados Unidos

Sílvia Ramos-Sollai

Resumo


O presente artigo apresenta um levantamento sobre a influênciado lar, da comunidade e da escolana manutenção da língua e cultura minoritárias em crianças matriculadas em programas de biletramento (que ensinam a ler e a escrever em duas ou mais línguas) enquanto residentes de comunidades de imigrantes nos Estados Unidos. Este artigo traz o pano histórico, adescrição dos programas dos tipos Two-Way Immersion e Transitional Bilingual Programdisponíveisno país atualmente, e a legislação estadual vigente de um sistema escolar relativamente descentralizado a fim de encontrar um elo entre o papel de cada um de seus participantes –a família, a comunidade e a escola – como uma fundamentação teórica formulada a partir da perspectiva sócio cultural. Um dos temas resultantes mais eminentes é a construção constante de uma identidade bicultural para suportar o biletramento, ou seja, a junção de práticas culturais e sociais em mais de uma língua por todos envolvidos para que a estrutura e o investimento bilíngue se sustente por médio a longo prazo. As implicações relacionadas ao crescimento de famílias de diversidade linguística e cultural no mundo também são discutidas.

Palavras-chave


Biletramento; Identidade bicultural; Famílias de diversidade linguística e cultural;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rlr.v4i2.441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Letras Raras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

           


Siga-nos nas redes sociais:

 


VISITANTES NO MUNDO DA REVISTA LETRAS RARAS: