O discurso bolsonarista em metáforas multimodais sobre a flexibilização da posse de armas: uma análise dialético-relacional no gênero charge

Francisco Jeimes de Oliveira Paiva, José Ribamar Lopes Batista Júnior

Resumo


Buscamos, neste estudo, verificar criticamente quais os discursos de dominação ideológica, a partir da aplicação dos estágios da análise dialético-relacional (CHOULIARAKI; FAIRCLOUGH, 1999; FAIRCLOUGH, 2009), em metáforas multimodais (FORCEVILLE, 2009; SPERANDIO, 2014; 2015) que, atualmente, não são apenas uma questão de língua(gem), mas de pensamento e ação, ocorrendo, dessa forma, em outros modos além do verbal. Nesse sentido, pautamo-nos na compreensão de que as metáforas multimodais são operadas pela representação verbo-visual em charges sobre a flexibilização da posse de armas no Governo Bolsonaro, veiculadas e replicadas nas redes sociais em 2018 a 2019 e disponibilizadas em sites especializados e blogs jornalísticos: Humor Político, Tijolaço e A Charge Online. Com base nas categorias de interdiscursividade e hibridismo com enfoque nos estudos da ADC, analisamos as relações dialéticas entre semioses (inclusive a língua) e outros elementos das práticas sociais (FAIRCLOUGH, 2012), na materialidade discursiva das cinco charges coletadas. Os resultados da análise dos discursos de dominação ideológica incidentes nesse gênero híbrido, nos fez compreender as semioses inseridas em práticas sociais, atuando, sobretudo, nas representações reflexivas resultado das atividades dos atores sociais (BESSA; SATO, 2018). Evidenciamos, portanto, novas relações de poder, discursos e práticas que se naturalizaram e se alastraram durante e após as eleições de 2018, ajudando-nos na compreensão dos processos metafóricos incorporados na linguagem, no pensamento e na ação.


Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ARAÚJO, J.; TUROLO-SILVA, A. Os modos de representação sobre a língua inglesa em fóruns online de futuros professores desta língua. Ilha do Desterro, n. 66, p. 173-202, Florianópolis, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2019.

BASILIO, A. L. O que muda com a flexibilização da posse de armas?. Carta Educação, 2019. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/carta-explica/o-que-muda-com-a-flexibilizacao-da-posse-de-armas/. Acesso em: 30 mar. 2019.

BATISTA JR, J. R. L.; SATO, D. T. B.; MELO, I. M. Introdução. In: BATISTA JR, J. R. L.; SATO, D. T. B.; MELO, I. F de. (orgs.). Análise de discurso crítica para linguistas e não linguistas. 1. Ed. São Paulo: Parábola, 2018, pp. 8-17.

BESSA, D.; SATO, D. T. B. Categorias de análise. In: BATISTA JUNIOR, J. R. L.; SATO, D. T. B.; MELO, I. F. de. (orgs.). Análise de discurso crítica para linguistas e não linguistas. São Paulo: Parábola, 2018, p. 124-157.

BHASKAR, R. The Possibility of Naturalism: a phílosophical critique of the contemporary Human Sciences. Hcmcl Hcmpstead: Harvescer Wheatshcaf, 1989.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

CALEIRO, J. P.; CERIONI, C. Bolsonaro assina decreto flexibilizando posse de armas. Exame, 2019. Disponível em: https://exame.abril.com.br/brasil/bolsonaro-assina-decreto-e-flexibiliza-posse-de-armas-de-fogo-no-brasil-2/. Acesso em: 30 mar. 2019.

CAMPOS, J. P. de. Filho publica foto de Bolsonaro sentado e fazendo gesto que imita armas. Veja, 2018. Disponível em: https://veja.abril.com.br/politica/filho-publica-foto-de-bolsonaro-sentado-e-fazendo-gesto-que-imita-armas/. Acesso em: 30 mar. 2019.

COSTA, L. C. S.; SILVEIRA. É. L. da. Efeito Bolsonaro: anatomia do autoritarismo. In: SILVEIRA. É. L. da. (org.). Os efeitos do autoritarismo: práticas, silenciamentos e resistência (im)possíveis. São Paulo: Pimenta Cultural, 2018.

CHOULIARAKI, L.; FAIRCLOUGH, N. Discourse in late modernity: rethinking critical discourse analysis. Edinburgh: Edinburgh University Press,1999.

EAGLETON, T. Ideologia: uma introdução São Paulo, Unesp, Boitempo, 1997, pp. 15-16.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Trad. de Izabel Magalhães. Brasília: Editora Universidade de Brasília, [1992] 2001.

FAIRCLOUGH, N. Critical discourse analysis as a method in social research. In: WODAK, R. (Editor). Methods of Critical Discourse Analysis. London, GBR: Sage Publications, Incorporated, 2002. Disponível em: http://site.ebrary.com/lib/phoenixcollege/Doc?id=10080947&page=131, pp. 121-138.

FAIRCLOUGH, N. A Dialectical-Relational Approach to Critical Discourse Analysis in Social Research. In: WODAK, R.; MEYER, M., Methods of Critical Discourse Analysis. London: Sage, 2009, pp. 162-186. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/285130079_A_dialectical-relational_approach_to_critical_discourse_analysis_in_social_research. Acesso em: 24 jan. 2019.

FERNANDES, Letícia. Bolsonaro ensina criança a imitar arma com a mão. O Globo, 2018. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-ensina-crianca-imitar-arma-com-mao-22905093. Acesso em: 29 mar. 2019.

FORCEVILLE, C.; URIOS-APARISI, E. (Eds.). Applications of cognitive linguistics: multimodal metaphor. New York: Mouton de Gruyter, 2009. pp. 297- 328.

FORCEVILLE, C. Non-verbal and multimodal metaphor in a cognitivist framework: Agendas for research. In: FORCEVILLE, C.; URIOS-APARISI, E. (Eds.). Applications of cognitive linguistics: multimodal metaphor. New York: Mouton de Gruyter, 2009. p. 19-42.

FLÔRES, O. A leitura da charge. Canoas: Editora da Ulbra, 2002.

HARVEY, D. Justice, Nature and the Geography of Difference. Londres: Blackwell, 1996.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading Images: The Grammar of Visual Design. London: Routledge, [1996] 2006.

KRESS, G. Multimodality: a social semiotic approach to contemporary communication. London: Routledge, 2010.

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Metáforas da vida cotidiana. (Coordenação da tradução: Mara Sophia Zanotto). Campinas, São Paulo: Mercado de Letras, 2002 [1980].

LIMA, S. M. C. de. A recategorização de referentes numa perspectiva cognitivo-discursiva. Estudos Linguísticos e Literários, n. 57, jul-dez|2017, Salvador: pp. 225-240. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/estudos/article/view/24686. Acesso em: 15 fev. 2019.

LIMA, S. M. C. de.; SILVA, M. H. A. da. Metáforas multimodais na construção de sentidos do gênero charge: um exercício de análise. Rev. de Letras - NO. 33 - Vol. (1) - jan./jun. – 2014. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/revletras/article/view/1498. Acesso em: 15 fev. 2019.

MAGALHAES, I. Introdução: a análise de discurso crítica. DELTA [online]. 2005, vol.21, n.spe, pp.1-9. ISSN 0102-4450. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-44502005000300002. p. 3. Acesso em: 30 mar. 2019.

MAGALHÃES, I.; MARTINS, A. R.; RESENDE, V. M. Análise de discurso crítica: um método de pesquisa qualitativa. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2017.

MEDEIROS, I. S. Metáforas situadas em charges sobre economia: multimodalidade e argumentação. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 44, n. 79, jan. 2019. ISSN 1982-2014. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/12696. Acesso em: 24 fev. 2019. doi: https://doi.org/10.17058/signo.v44i79.12696

MÜLLER, C.; CIENKI, A. Words, gestures, and beyond: Forms of multimodal metaphor in the use of spoken language. In: FORCEVILLE, C.; URIOS-APARISI, E. (Eds.). Applications of cognitive linguistics: multimodal metaphor. New York: Mouton de Gruyter, 2009. pp. 297- 328.

NASCIMENTO, N. A. O gênero textual charge como instrumento facilitador nas aulas de Língua Portuguesa. Justributário (Fortaleza), v. XI, p. 02-16, 2011. Disponível em: https://docplayer.com.br/69093324-O-genero-textual-charge-como-instrumento-facilitador-nas-aulas-de-lingua-portuguesa.html. Acesso em: 29 mar. 2019.

PAIVA, F. J. de. Configuração verbo-visual e estratégias de recontextualização em propostas de redação do Enem. 2019. 250f. Dissertação (Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em História e Letras), Universidade Estadual do Ceará, Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central/FECLESC, Quixadá/CE, 2019.

PEIXOTO, M. E. G. Análise de discurso crítica textualmente orientada do Escândalo político midiático “petrolão”: a mediação textual do evento e seus efeitos de hegemonia, ideologia e antagonismo social. 2018. 246f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada), Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza/CE, 2018. Disponível em: http://www.uece.br/posla/dmdocuments/TESE_MARIA%20EDUARDA%20GON%C3%87ALVES%20PEIXOTO.pdf. Acesso em: 20 de mar. 2019.

RAMALHO, V.; RESENDE, V. Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de pesquisa. Campinas: Pontes, 2011.

RESENDE, V. de. M.; RAMALHO, V. Análise do discurso crítica. São Paulo: Contexto, 2006.

SEIXAS, E. Desafios teóricos e epistemológicos para uma análise crítica da internacionalização do ensino superior em Portugal, Configurações, v. 12, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2018.

SILVA, T. R. O uso ideológico de metáforas multimodais pelo Jornal Nacional em matérias sobre a Petrobrás. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 44, n. 79, p. 54-64, jan. 2019a. ISSN 1982-2014. Disponível em:

https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/12836. Acesso em: 23 fev. 2019.

SILVA, A. E. S. da. Histórias em evidência: a ditadura civil-militar no livro didático de história do ensino médio e sua relação com a memória coletiva. 2019. 159f. Dissertação (Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em História e Letras), Universidade Estadual do Ceará, Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central/FECLESC, Quixadá/CE, 2019.

SPERANDIO, N. E. As metáforas multimodais: indo além do tipo verbo-visual. Revista de Letras Dom Alberto, v. 1, n. 5, jan./jul., pp. 149-160, 2014. Disponível: http://www.domalberto.edu.br/wp-content/uploads/2017/05/As-Met%C3%A1foras-Multimodais-indo-al%C3%A9m-do-Tipo-Verbo-Visual.pdf. >. Acesso em: 23 fev. 2019.

SPERANDIO, N. E. A multimodalidade no processo metafórico: uma análise da construção das metáforas multimodais. ANTARES, v. 7, n. 14, jul./dez, 2015. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/antares/article/download/3826/2182. Acesso em: 23 fev. 2019.

VIEIRA, J. O papel das metáforas visuais no Discurso. In: ______.; SILVESTRE, C. Introdução à multimodalidade: contribuições da gramática Sistêmico Funcional, Análise de Discurso Crítica, Semiótica Social – Brasília: J. Antunes Vieira, 2015. pp. 77-92.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rlr.v8i2.1353

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Letras Raras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

         


VISITANTES NO MUNDO DA REVISTA LETRAS RARAS: