Distopia em foco: A perspectiva de vida entre as nuvens em A vida no céu: Romance para jovens e outros sonhadores (2015), de José Eduardo Agualusa

Elesa Vanessa Kaiser da Silva

Resumo


Narrativas juvenis contemporâneas atraem muitos leitores, movimentam o mercado editorial e inovam tanto no formato da diagramação quanto no conteúdo literário. Em meio às obras que se destacam, estão as distopias, as quais atraem um número considerável de admiradores e são reconhecidas em premiações de caráter literário. A vida no céu: Romance para jovens e outros sonhadores (2015), de José Eduardo Agualusa, por exemplo, recebeu os Prêmios da ALIJA (Asociación del Libro Infantil y Juvenil de la Argentina) 2016, categoria tradução e da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil) 2016, categoria Literatura Portuguesa. Neste artigo, busca-se analisar a obra supracitada, com intuito de investigar como se constrói a narrativa, bem como características do gênero distopia e o diálogo que a mesma articula prendendo a atenção do leitor e conquistando prêmios de suma importância no mercado editorial. Como referencial teórico, foram utilizadas obras de Russel Jacoby, Antônio Candido, Tzetan Todorov, dentre outras.

PALAVRAS-CHAVE: Literatura; Distopia; A vida no céu.

 


Palavras-chave


Literatura; Distopia; A vida no céu;

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


AGUALUSA, José Eduardo (2015). A vida no céu: Romance para jovens e outros sonhadores. São Paulo: Editora melhoramentos.

AGUIAR, Vera Teixeira de; MARTHA, Alice Áurea Penteado (Orgs) (2006). Territórios da leitura: da literatura aos leitores. São Paulo: Cultura Acadêmica.

BÍBLIA SAGRADA (1993). Antigo e Novo Testamento. Tradução em português: João Almeida. Revista e atualizada no Brasil. 2ed. Barueri.Sociedade Bíblica do Brasil,1248p.

BOOK TRAILER. A vida no céu. Disponível em http://editoramelhoramentos.com.br/v2/titulos/a-vida-no-ceu/

CANDIDO, Antônio (2006). Literatura e Sociedade. 9 ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul.

_________. (1972). A literatura e a formação do homem. In: Ciência e Cultura. Conferência pronunciada na XXIV Reunião Anual da SBPC. São Paulo P.803-809

COSTA, Maria Gabriela (2016). Navegando entre as nuvens: a aventura utópica em a vida no céu. Miscelânea, Assis, v. 19, p. 49-63, jan.-jun. ISSN 1984-2899. Disponível em: http://www.assis.unesp.br/Home/PosGraduacao/Letras/RevistaMiscelanea/v-19-art-3-maria-g-costa.pdf> Acesso em 31 de agosto 2017.

CEIA, Carlos. (2017) E-Dicionário de Termos Literários (EDTL), coord. de Carlos Ceia, ISBN: 989-20-0088-9, , consultado em 26 out.

JACOBY, Russell (2001). O fim da Utopia: política e cultura na era da apatia. Trad.Clóvis Marques.Rio de Janeiro:Record.

_______________ (2000). Imagem Imperfeita: Pensamento Utópico para uma época antiutópica.Trad.Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Record.

MACHADO, Ana M (2007). Hospital da alma. In:__ Balaio: livros e leituras. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

________(2011). A importância da leitura. In:__ Silenciosa Algazarra. Companhia das Letras.

HILÁRIO, Leomir Cardoso (2013). Teoria Crítica e Literatura: a distopia como ferramenta de análise radical da sociedade”, In: Anuário de Literatura, Universidade Federal de Santa Catarina, v. 18, n.° 2, pp. 201- 215.

PAVLOSKI, Evanir (2005). 1984: A distopia do indivíduo sob controle. Dissertação de Mestrado. UFPR- Universidade Federal do Paraná: Curitiba. Disponível em: .

PINHEIRO, Melina (2015). Uma Leitura do Romance A Vida no céu de José Eduardo Agualusa, à luz do conceito de Crossower fiction. Dissertação apresentada ao Departamento de Línguas e Culturas. Universidade de Aveiro. Portugal. 79p.

TODOROV, Tzetan (2009). A literatura em perigo. 2. ed. Trad. De Caio Meira. Rio de Janeiro: DIFEL.

VALENTE, Thiago Alves (2010). Utopia, distopia e realidade: um novo verismo na literatura para jovens. UENP. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 45, n. 3, p. 70-74, jul./set. Disponível em: .




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rlr.v7i0.1173

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Letras Raras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

           


Siga-nos nas redes sociais:

 


VISITANTES NO MUNDO DA REVISTA LETRAS RARAS: