Licença Creative Commons
Todo o conteúdo da Revista Letras Raras está licenciado sob Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Notícias

Chamada para a Edição Especial: Enseignement-apprentissage du et en français : Expériences, réflexions, transformations

 

Édition spéciale de la Revista Letras Raras, 2022

Enseignement-apprentissage du et en français: Expériences, Réflexions, Transformations

Édition coordonnée par :

Josilene Pinheiro-Mariz (Université Fédérale de Campina Grande, Brésil, APFPB)

Denise Damasco (Université Ponificale Catholique de São Paulo, Brésil, FBPF)

Doina Spita (Université “Al.I.Cuza” Iași, Roumanie, FIPF)

Nicole Blondeau (Université Paris 8, France)

Anthippi Potolia (Université Paris 8, France)

Ferroudja Allouache (Université Paris 8, France)

 

Pour la troisième année consécutive et dans le cadre des célébrations de la Journée Internationale des Professeurs de Français, la Revista Letras Raras souhaite faire résonner les échanges sur l’enseignement-apprentissage du français langue étrangère et seconde au Brésil et dans le monde. Ce numéro spécial intitulé Enseignement-apprentissage du et en français : réflexions, expériences, réflexions, transformations et perspectives sollicite la participation de chercheur.e.s et enseignant.e.s spécialistes dans ce domaine, quel que soit leur pays, ayant la langue française comme rhizome qui unit les lointains.

Ce dossier thématique invite à présenter des réflexions issues de la recherche, des démarches pédagogiques concernant l’enseignement-apprentissage du et en français langue étrangère/seconde. Les contributions attendues pourront aborder des domaines tels que :

  • les approches actuelles
  • les politiques linguistiques et la place du français dans les espaces (inter)nationaux
  • la traduction
  • la littérature
  • les situations de bi/plurilinguisme, bi/pluriculturalisme
  • les technologies éducatives
  • les effets de la crise sanitaire sur la formation

Les chercheur.e.s et praticien.ne.s brésilien.ne.s et étranger.ère.s de tous les continents pourront soumettre leur proposition soit collectivement (quatre noms maximum), soit individuellement.

La Revista Letras Raras est un périodique académique bilingue, classé nationalement. Tous les articles seront soumis dans un premier temps en français puis, une fois acceptés, les auteur.e.s s’engagent à les traduire dans une langue de leur choix. Les articles doivent comporter entre 4000 et 6000 mots. Les consignes de rédaction (en portugais, français, espagnol et anglais) sont disponibles sur la plateforme de la revue : http://revistas.ufcg.edu.br/ch/index.php/RLR/about/submissions#authorGuidelines

 

Le numéro paraîtra à l’occasion de la IVe édition de la Journée Internationale des Professeurs de Français.

 

Calendrier

Lancement de l’appel

17 janvier 2022

Dernière date de soumission des articles complets sur la plateforme de la Revista Letras Raras

http://revistas.ufcg.edu.br/ch/index.php/RLR/login

15 juin 2022

Réponse aux auteur.e.s 

15 juillet 2022

Date limite de réception des textes revus par les auteurs 

15 août 2022

Dernière date de soumission de la version dans une autre langue par les auteurs 

16 septembre 2022

Date de révision des articles

20 octobre 2022

Mise en page des articles 

30 octobre 2022

Date de lecture des épreuves des articles 

11 novembre 2022 

Lancement du dossier spécial par visioconférence

du 21 au 30 novembre 2022 

 

 

 

 

 
Publicado: 2022-02-06
 

Chamada da edição 2022.3: ESTUDOS LINGUÍSTICOS A PARTIR DE PERSPECTIVAS SOCIOINTERACIONAIS

 

Edição 2022.3:

 

ESTUDOS LINGUÍSTICOS A PARTIR DE PERSPECTIVAS SOCIOINTERACIONAIS

Apresentação

 

Considerando que a proposta da Revista Letras Raras é promover a discussão e divulgação de pesquisas na área das Ciências da Linguagem e de suas múltiplas manifestações, propomos o dossiê temático “Estudos Linguísticos a partir de perspectivas sociointeracionais”. Nosso objetivo é reunir trabalhos que proponham reflexões de natureza teórica e/ou aplicada sobre o estudo da língua(gem) em perspectiva(s) sociointeracional(is).

Levando-se em conta que a língua pode ser estudada de diversas maneiras, essa proposta de dossiê se concentra especificamente nos estudos que a entendem como uma atividade social situada histórica e culturalmente. Este ponto de vista não está limitado a uma única abordagem teórica ou a um único grupo de autores. Na verdade, há uma miríade de abordagens que enxergam a língua dessa maneira. Para apontar algumas, podemos citar a Análise da Conversação, Linguística Textual, Sociolinguísticas, Antropologia Linguística, Teoria Dialógica da Linguagem, Análises do Discurso, Funcionalismos Linguísticos, entre outras.

Marcuschi (2008, p. 64) resume essa visão ao explicar que a língua é "uma atividade, isto é, uma prática sociointerativa de base cognitiva e histórica”. Assim, nota-se que essa visão se distancia de tendências mais formalistas que visam à descrição da língua limitada ao sistema. Além dos aspectos estruturais constitutivos da língua, interessa-nos observar como estes estão relacionados a práticas sociais. Desse modo, a análise de textos e discursos torna-se um procedimento essencial para o estudo da língua em sua relação com a sociedade.

Outra questão comum aos estudos da língua de natureza sociointeracional é a percepção de que a linguagem não é neutra, mas atravessada por questões sociais e humanas, como a ideologia, sociedade, cultura, história, entre outros. Conforme explica Volochinov (2017, p. 181),  “não  são  palavras  o  que  pronunciamos  ou  escutamos,  mas verdades  ou  mentiras,  coisas  boas  ou  más,  importantes  ou  triviais,  agradáveis  ou desagradáveis,  etc”. Nessa perspectiva, a linguagem está orientada pelas necessidades interacionais dos sujeitos e, por isso, deve ser estudada considerando-se o contexto de produção e recepção.

Sem desconsiderar a natureza interacional da língua, Koch (2003, p. 125) explica que ela é sistemática na medida em que apresenta elementos inter-relacionados nos diversos níveis: fonológico, morfológico, sintático e semântico. Porém, a autora salienta que “[a língua] só se realiza  enquanto prática social, quer dizer, os seres humanos nas suas práticas sociais usam a língua e a língua só se configura nessas práticas”.

Os temas que podem ser trabalhados sob esse viés são igualmente diversos, mas em comum prestam particular atenção no uso da língua a partir de contextos situados. Assim, o presente dossiê busca reunir trabalhos que abordam as relações entre as escolhas linguísticas e a sociedade como um todo, o que pode abranger relações de trabalho, ensino, aprendizagem, fala e escrita, textualidade, linguagem on-line, (im)polidez, entre outros. Também são bem-vindas contribuições teórico-metodológicas cujo objetivo seja pensar a relação entre a linguagem e a interação social, nos seus diversos níveis.

Além disso, é importante salientar que a multidisciplinaridade também é bem-vinda ao considerarmos o objetivo deste dossiê. Se o contexto de uso é um fator fundamental para a análise da língua(gem) em sua relação com a interação social, é em certa medida esperado que os estudos apresentados mantenham relações com áreas afins, como Educação, Literatura, História, Antropologia, Comunicação, Sociologia, apenas para citar algumas. Dessa forma, pretendemos reunir trabalhos com um olhar plural sobre a linguagem, contanto que estejam alinhados com a proposta do dossiê, bem como com a política editorial da revista.

 

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo:  Martins Fontes, 2003.

BRAIT, B. (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2005.

DURANTI, A. Linguistic Anthropology. [s.l.]: Cambridge, 1997.

GUMPERZ, J. J.  Discourse strategies. Cambridge: Cambridge University Press, 1982.

KOCH, I. Introdução à linguística textual: trajetória e grandes temas. São Paulo: Contexto: 2015.

KOCH, I. Ingedore Grunfeld Vilaça Koch. In: XAVIER, A. C; CORTEZ, S. (Orgs.). Conversas com linguistas: virtudes e controvérsias da linguística. São Paulo: Parábola, 2003. p. 123-130.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MARCUSCHI, L. A. Cognição, linguagem e práticas interacionais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

MARCUSCHI, L. A. Análise  da conversação. São Paulo: Ática, 1986.

NEVES, M. H. de M. Gramática funcional: interação, discurso e texto. São Paulo: Contexto, 2018.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: 34, 2017.

 

Editores do dossiê: Estudos linguísticos a partir de perspectivas sociointeracionais

 

Ricardo Rios Barreto Filho

(Universidade Federal de Pernambuco-Brasil) 

Herbertt Neves

(Universidade Federal de Campina Grande-Brasil) 

Otávia Pinheiro Pedrosa Fernandes

(Universidade Federal de Pernambuco- Brasil)

Mariana Natércia de Lima Becker

(Boston College - EUA)

 

Prazo para submissão: 30 de junho 2022

Previsão de publicação: setembro de 2022

 
Publicado: 2022-01-05 Mais...
 

Chamadas para 2022

 

Chamadas para 2022

A partir deste ano de 2022, a Revista Letras Raras volta a ser quadrimestral. 

Edição 2022.1:

Atemática

Prazo para submissão: 10 de janeiro de 2022

Previsão de publicação: fevereiro de 2022

 

Edição 2022.2:

Diversidade linguístico-cultural na sala de aula

Organização:

Bruno Rafael Costa Venâncio da Silva
(Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rio Grande do Norte-Brasil)

Margarita Isabel Asensio Pastor
(Universidad de Almería- Espanha)

Moisés Llopis i Alarcón
(Universidad de Chile- Chile)

Prazo para submissão: 31 de março 2022

Previsão de publicação: maio de 2022

(Conferir chamada na aba 'Notícias').

 

Edição 2022.3:

Estudos linguísticos a partir de perspectivas sociointeracionais

Organização:

Ricardo Rios Barreto Filho
(Universidade Federal de Pernambuco-Brasil)

Herbertt Neves
(Universidade Federal de Campina Grande-Brasil)

Otávia Pinheiro Pedrosa Fernandes
(Universidade Federal de Pernambuco- Brasil)

Mariana Natércia de Lima Becker
(Boston College - EUA)

Prazo para submissão: 30 de junho 2022

Previsão de publicação: setembro de 2022

(Conferir chamada na aba 'Notícias').

 

Édition spéciale de la Revista Letras Raras, 2022

Enseignement-apprentissage du et en français: Expériences, Réflexions, Transformations

Édition coordonnée par :

Josilene Pinheiro-Mariz (Université Fédérale de Campina Grande, Brésil, APFPB)

Denise Damasco (Université Ponificale Catholique de São Paulo, Brésil, FBPF)

Doina Spita (Université “Al.I.Cuza” Iași, Roumanie, FIPF)

Nicole Blondeau (Université Paris 8, France)

Anthippi Potolia (Université Paris 8, France)

Ferroudja Allouache (Université Paris 8, France)

Prazo para submissão: 15 de agosto 2022

Previsão de publicação: novembro de 2022

(Conferir chamada na aba 'Notícias').

 

Edição Especial de 2022

Sobre o ensino de língua e de literatura: reflexões sobre o epistemicídio nas Letras

 

Maria Angélica de Oliveira
(Universidade Federal de Campina Grande, Brasil)

Vima Lia de Rossi Martin
(Universidade de São Paulo, Brasil)

Karolina Válová
(Universidade Carolina, República Tcheca)

Josilene Pinheiro-Mariz
(Universidade Federal de Campina Grande, Brasil)

Prazo de submissão:  10 de maio/2022

Publicação prevista para: julho/2022

 
Publicado: 2022-01-05
 
1 a 3 de 3 itens