ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS E LITERATURAS NOS INSTITUTOS FEDERAIS

Marcel Alvaro de Amorim, Antonio Ferreira da Silva Junior, José Veranildo Lopes da Costa Júnior

Resumo


No Brasil, a história do ensino técnico e tecnológico se inicia em 1909, quando Nilo Peçanha, o então presidente da República, criou 19 escolas de Aprendizes e Artífices que, posteriormente, se transformaram nos Centros Federais de Educação Profissional e Tecnológica, mais conhecidos como CEFETS. Em dezembro de 2008, no mandato de Luiz Inácio Lula da Silva, os CEFETS se transformaram em Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, tendo como principal desdobramento a expansão e a interiorização da educação técnica e tecnológica em nosso país. Desde então, a concepção de currículo dessas unidades de ensino também se modificou. Se, em um primeiro momento, tinha-se a ideia de que este modelo de educação deveria focar, quase que exclusivamente, na aprendizagem de conhecimentos específicos (normalmente voltados para o setor da indústria, as tecnologias e as ciências exatas), com os Institutos Federais, chegou-se a um consenso de que a educação técnica e tecnológica deveria se preocupar, também, com a formação do cidadão crítico e reflexivo. Com isso, percebeu-se a importância do ensino de um conjunto de disciplinas, como a Sociologia, a Filosofia, a Literatura e as Línguas (sempre no plural), na formação do profissional de nível técnico e tecnológico. Com o objetivo de colocar em discussão a defesa de um currículo linguisticamente democrático receberemos, nesta chamada, trabalhos que discutam o ensino e a aprendizagem de Línguas e suas respectivas Literaturas no âmbito dos Institutos Federais em nosso país.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v20i2.1922

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e bibliotecas

 

 

                                               

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _< __________________________________________________