NAVEGAR É PRECISO... LETRAR, TAMBÉM!: LETRAMENTOS DIGITAIS, PRÁTICAS EDUCACIONAIS E DISCUSSÕES EMERGENTES

Jennifer da Silva Gramiani Celeste, Juliana Célia de Oliveira

Resumo


Na atual temporalidade, o educando, além de outras possíveis atribuições a ele vinculadas, é também #superconectado e, por isso, escreve e lê no ciberespaço por intermédio das telas de seus smartphones, tablets, e-readers e demais artigos. Logo, em contraste à cultura impressa introduzida e reforçada pela escola enquanto instituição responsável pela transmissão de saberes, os Letramentos Digitais encontram – ou não – espaço pertinente à sua abordagem. O presente artigo objetiva debater como as práticas de escrita e leitura foram transfiguradas a partir do advento das TIC, na transição entre o velho e o novo milênio, considerando, ainda, como isso é percebido no âmbito educacional. Para alcançar esse feito, embasamos nossa pesquisa em fontes e referenciais considerados fundamentais à compreensão da temática. Constatamos a necessidade de se refletir acerca da escola tradicional da contemporaneidade digital e as implicações dessa dinâmica à formação de cidadãos críticos, conscientes e – inevitavelmente – #superconectados.

Palavras-chave: Letramentos Digitais. Educação. Escrita. Leitura.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBIER, Frédéric. História do livro. São Paulo: Paulistana, 2008.

CARR, Nicholas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. Rio de Janeiro: Agir, 2011.

DIEB, Messias; AVELINO, Flávio César Bezerra. “Escrevo abreviado porque é muito mais rápido”: o internetês e o letramento digital. In: ARAÚJO, Júlio Cesar; DIEB, Messias (orgs.). Letramentos na web: gêneros, interação e ensino. Fortaleza: Edições UFC, 2009.

DUDENEY, Gavin et al. Letramentos digitais. São Paulo: Parábola Editorial, 2016.

ECO, Umberto; CARRIÈRE, Jean-Claude. Não contem com o fim do livro. Rio de Janeiro: Record, 2010.

GOMES, Luiz Fernando. Hipertextos multimodais: leitura e escrita na era digital. Jundiaí: Paco Editorial, 2010.

HAYLES, N. Katherine. Literatura eletrônica: novos horizontes para o literário. São Paulo: Global Editora: Fundação Universidade de Passo Fundo, 2009.

LEMKE, Jay L. Letramento metamidiático: transformando significados e mídias. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 49, n. 2, p. 455 - 479, jul./dez., 2010.

LIVINGSTONE, Sonia. Internet literacy: a negociação dos jovens com as novas oportunidades on-line. Revista Matrizes, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 11 - 42, jan./jun., 2011.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base nacional comum curricular. 2019. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase > Acesso em 20 de mar. 2020.

MURRAY, Janet. H. Hamlet no holodeck: o futuro da narrativa no ciberespaço. São Paulo: Itaú Cultural: Editora Unesp, 2003.

PINHEIRO, Carlos. Novos cenários e suportes de leitura. In: SOUSA, Sérgio Guimarães de; MORGADO, Evandro (orgs.). As novas tecnologias e a literatura infantil e juvenil: cenários e desafios. Braga: Edições Vercial, 2012.

PRENSKY, Marc. Digital natives, digital immigrants. On The Horizon, oct., 2001, v. 9, n. 5, p. 1 - 6.

RIBEIRO, Ana Elisa. Escrever, hoje: palavra, imagem e tecnologias digitais na educação. São Paulo: Parábola, 2018.

SOARES, Magda. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 143 - 160, 2002.

______. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v20i3.1908

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e bibliotecas

 

 

                                               

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _< __________________________________________________