A FORMAÇÃO DO LEITOR EM SUAS MÚLTIPLAS DIMENSÕES: A LEITURA LITERÁRIA SEDIMENTANDO A PRÁTICA INTEGRADORA NO ENSINO MÉDIO TÉCNICO DO IFPB – CAMPUS JOÃO PESSOA

Girlene Marques Formiga, Maria da Conceição Monteiro Cavalcanti, Clebianne Vieira de Araújo

Resumo


Este artigo visa a discorrer sobre a formação do leitor e o ensino de literatura na educação profissional técnica integrada ao ensino médio do Instituto Federal da Paraíba - campus João Pessoa, com foco mais específico em averiguar a ocorrência de práticas integradoras relativas à leitura que contemplem o perfil do egresso. Por meio da abordagem qualitativa e de natureza descritivo-exploratória, buscou-se identificar, a partir de documentos norteadores, como diretrizes curriculares, planos de desenvolvimento institucional e pedagógicos dos cursos, a abordagem instrucional sobre a formação integral subjacente à modalidade. Para tanto, a pesquisa foi fundamentada nos pressupostos teóricos defendidos, sobretudo, por Saviani (2008), Candido (1995) Todorov (2009), Jouve (2002) e Leahy-Dios (2004). A pesquisa possibilitou uma reflexão acerca dos direcionamentos do processo de formação capazes de conduzir o leitor do texto literário ao exercício de seu papel de sujeito constituído de especificidades em suas múltiplas dimensões histórica, política e cultural.


Palavras-chave


Ensino Médio Integrado. Ensino de literatura. Formação de Leitores.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun 2014, Ed. Extra.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 502, de 09 de maio de 2012. Altera a Portaria nº 1.407, de 14 de dezembro de 2010, para ampliar composição do Fórum Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 maio. 2012. Seção 1, p. 23.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC. 2017. Disponível em:http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso 20 nov. 2019.

BRASIL, INSTITUTO FEDERAL DA PARÁIBA. Plano Pedagógico de Curso - Técnico em Informática, 2018. Disponível em https://estudante.ifpb.edu.br/media/cursos/183/documentos/PPC_Informatica_-_2018.pdf. Acesso em: 27 maio. 2020.

BRASIL, INSTITUTO FEDERAL DA PARÁIBA. Plano de Ensino do Curso - Técnico em Eletrotécnica, [n.d]. Disponível em: https://estudante.ifpb.edu.br/media/cursos/164/disciplina/PORTUGUES_I.pdf. Acesso em 26 mai. 2020.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: Vários escritos. 3 ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CAVALCANTE, C. G.; SANTOS, J. L. S. Protagonismo teatral e protagonismo educacional: quais deslocamentos fazem surgir um a(u)tor? Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso. Vol. 14, n. 3. 2019.

COMPAGNON, A. O demônio da Teoria: Literatura e senso comum. Trad. Cleonice. P. B. Mourão. Belo Horizonte: Ed. UFCG, 1999.

COSTIN, C. Os jovens, a crise e o trabalho. In Folha de São Paulo [Online]. Disponível em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/claudia-costin/2020/02/os-jovens-a-crise-e-o-trabalho.shtml?origin=uol. Acesso em: 28 fev. 2020.

DUARTE, C. R.; FORMIGA, G. M.; ALVES, M. O. Pesquisa em literatura e interdisciplinaridade: um relato de experiência na formação docente EaD. Revista Paidéi@. Unimes Virtual. Volume 11 – Número 19 – jan. 2019. Disponível em: https://periodicos.unimesvirtual.com.br/index.php/paideia/article/view/900/779. Acesso em: 28 fev. 2020.

DUARTE, C. R.; FORMIGA, G. M.; INÁCIO, F. A. A quantas anda o leitor professor em formação? 56º Congresso Internacional de Americanistas, Salamanca-Espanha, 2018.

DUARTE, R. Adorno/Horkheimer & A dialética do esclarecimento. RJ: Jorge Zahar, 2002.

EAGLETON, T. Teoria da Literatura: uma introdução. Trad. Waltensir Dutra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FAILLA, Z. (org.). Retratos da leitura no Brasil 4. Rio de Janeiro: Sextante, 2016.

FARIAS, F.R. O leitor e a leitura revelados pela Retratos da leitura no Brasil: uma análise à luz da teoria da semicultura. 2018. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, UFMG-Belo Horizonte, 2018.

FORMIGA, G. M.; DUARTE, C. R. Ensino de Literatura e Formação Docente e De Leitores. Temas em Educação, v. 27, p. 173-189, 2018.

FORMIGA, G. M.; INÁCIO, F. A; BARBOSA, S. F. P. Literatura, Escola e Formação literária: entre práticas e descaminhos. In: Revista Principia, n. 28, p. 169-177, 2015.

FORMIGA, G. M.; INÁCIO, F. A.; Literatura no ensino médio: reflexões e proposta metodológica. Revista Brasileira de Literatura Comparada, v. 22, p. 179, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2011.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. Educar o trabalhador cidadão produtivo ou o ser humano emancipado? Trabalho, Educação e Saúde, v. 1, n. 1, 2003. Disponível em: http://bit.ly/2cF5PgR. Acesso em: 25 mai. 2020.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Trad. Carlos Nelson Coutinho. 4 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

GOMES, S. S. Avaliação das capacidades de leitura. Educar em Revista, [S.l.], v. 33, n. 63, p. p. 221-236, fev. 2017. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/46325/31746. Acesso em: 17 nov. 2019.

INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Pisa 2018 revela baixo desempenho escolar em leitura, matemática e ciências no Brasil. [Online]. Brasília: Inep, 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em: 3 fev. de 2020.

JOUVE, V. A leitura. Trad. Brigitte Hervot. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

LEAHY-DIOS, C. Educação literária como metáfora social: desvios e rumos. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

NERI, M. C. (Coord.) Juventude e Trabalho: Qual foi o Impacto da Crise na Renda dos Jovens? E nos Nem-Nem?. Rio de Janeiro: FGV Social. Disponível em https://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/Pesquisa-Jovens_Crise_Trabalho_NemNem_Marcelo-Neri-FGV-Social.pdf. Acesso em: 22 mai. 2020.

ROUXEL, A. Práticas de leitura: quais rumos para favorecer a expressão do sujeito leitor? Cadernos de Pesquisa, v. 42, n. 145, p. 272-283, 2013.

SANTOS, M. G. C. A categoria de formação omnilateral em Marx e o trabalho enquanto princípio educativo, 2005. Disponível em: http://www.coral.ufsm.br/sifedocregional/images/Anais/Eixo05/magdagiselacruzdos santos.pdf. Acesso em: 23 fev. 2020.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas, Autores Associados, 2008.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. In: Revista Brasileira de Educação. Volume 12, n.34, jan./abr. 2007.

PETIT, M. Os jovens e a leitura: uma nova perspectiva. Trad. Celina O. Souza. São Paulo: Editora 34, 2009. 2ª Reimp., 2013.

TODOROV, T. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: Difel, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v20i2.1841

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e bibliotecas

 

 

                                               

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _<

__________________________________________________

 

Siga Rev Leia Escola nas redes sociais

   Instagram