POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS DE FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO DE TEXTOS LITERÁRIOS A PARTIR DE UM JOGO DIGITAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO.

Rodrigo Alves dos Santos

Resumo


O objetivo central do presente texto é apresentar um jogo digital desenvolvido para ser utilizado como ferramenta pedagógica por professores/as de Língua Portuguesa do ensino médio que intencionem colocar o estudante do ensino médio em contato com a produção literária e artefatos culturais relacionados ao poeta Ferreira Gullar, um dos mais representativos autores nacionais do século XX. Nestes termos, parte-se de uma breve contextualização em que se reflete sobre a inserção da demanda pelo uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) nos espaços escolares, passando por uma síntese sobre o que se espera da ação docente para a formação do leitor crítico de textos literários dos ano finais da educação básica brasileira, para, finalmente, apresentar o jogo em causa, discutindo como as opções feitas na construção do mesmo fomenta a promoção dos letramentos esperada nas aulas de Língua Portuguesa.


Palavras-chave


Formação de Leitores. Promoção dos Letramentos. Jogos Digitais. Ensino Médio.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Fernando; BALÇA, Ângela (Coords.). Leitura e Educação Literária. Lisboa: Pactor, 2016.

BACHA, Edmar Lisboa; SCHWARTZMAN, Simon (Orgs). Brasil: a nova agenda social. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

BERTUCCI BARBOSA, J.; VIEIRA BARBOSA, M. (Orgs). Leitura e mediação: reflexões sobre a formação do professor. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2013

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. PCNEM+ Ensino Médio: Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações curriculares para o ensino médio. Linguagens, códigos e suas tecnologias / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2014.

COSSON, Rildo. Letramento literário: uma localização necessária. Revista Letras e Letras. v. 31, n. 13 (jul/dez 2015. p. 173-187.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre a educação para o século XXI. 5. ed. Tradução de José Carlos Eufrázio. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2001.

DELORS, Jacques (Org.). A educação para o século XXI: questões e perspectivas. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2005.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. As licenciaturas e as novas políticas educacionais para a formação docente. Educação & Sociedade, ano XX, nº 68, Dezembro/99

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Formação de professores: pesquisa, representações e poder. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

ECO, Umberto. Os limites da interpretação. 2.ed. Tradução de Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 2008.

GALVÃO, André Luís Machado; SILVA, Antônio Carvalho da. O ensino de literatura no Brasil: desafios a superar em busca de práticas mais eficientes. Revista Letras&Letras | Uberlândia | v. 33 n. 2 | jul./dez. 2017. p.209-228.

JONASSEN, D. H. Instructional Design Models for Well-Structured and Ill- Structured Problem-Solving Learning Outcomes. Educational Technology Research and Development , 45(1), 65-94 . 1997.

JONASSEN, D. H. Computadores, Ferramentas Cognitivas: desenvolver o pensamento crítico nas escolas. Porto: Porto Editora. 2007.

JONASSEN, D. H., CAMPBELL, J. P., & DAVIDSON, M. E. Learning with Media: Restructuring the Debate. Educational Technology Research and Development , 42 (2), 31-39. 1994.

KOCH, Igedore G. V. Desvendando os segredos do texto. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2009.

LEAHY-DIOS, Cyana. Educação literária como metáfora social: desvios e rumos. Niterói: EDUFF, 2000.

PAULA, Bruno Henrique de; VALENTE, José Armando. Jogos digitais e educação: uma possibilidade de mudança da abordagem pedagógica no ensino formal. Revista Ibero-americana de Educação. Vol. 70, núm. 1 (15/01/16), pp. 9-28.

PINHEIRO, Helder. “Reflexões sobre o livro didático de literatura”. In: BUZEN, Clécio; MENDONÇA, Márcia (Orgs). Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola editorial, 2006. p.102-116.

ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

SANTOS, Rodrigo Alves dos. Cartografando a construção do atual perfil de leitor de textos literários egresso das aulas de língua portuguesa do ensino médio. Revista Brasileira de Educação. Revista Brasileira de Educação, v. 22, n. 71, 2017a. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2019.

SANTOS, Rodrigo Alves dos. “Conhecendo o perfil do jovem demandado pelo discurso oficial sobre o “novo” ensino médio. In.: FRAGA, Fernando Caramuru B.; ROSA, José Henrique A.; ARÃO, Lílian. Dez olhares sobre juventude e cultura. Belo Horizonte: Fundação Guimarães Rosa, 2011. p.75-87

SANTOS, Rodrigo Alves dos. Do professor de literatura ao formador de leitores críticos de textos literários: um estudo sobre a (re)invenção do professor de língua portuguesa para o trabalho com a leitura literária no ensino médio. 199f. Tese de doutorado (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação – Universidade Federal de Minas Gerais (MG), 2009.

SANTOS, Rodrigo Alves dos. O caráter continuísta do discurso oficial sobre configuração de um sujeito docente para o trabalho com a leitura literária no ensino médio do século XXI. Revista Remate de Males (34-2), Jul/Dez (2014). Campinas, SP. p.421-441.

SANTOS, Rodrigo Alves dos. Para uma abordagem do texto literário no ensino médio alinhada com as demandas contemporâneas da educação formal. In. SOUSA, Ivan Vale de. (Org.). Leitura na educação básica: perspectivas e desafios. Jundiaí: Paco Editorial, 2017b. p.115- 132.

SANTOS, Rodrigo Alves dos; BECHELANE, Maria Júlia Silva; SILVA, Orlando Enrico Liz Silvério. Jogos digitais como possibilidade de promoção do letramento literário: uma aplicação da pedagogia dos multiletramentos. Revista Mosaicum 27, Jan./Jun. 2018. p. 35-48.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v20i1.1726

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e bibliotecas

 

 

                                               

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _< __________________________________________________