A LITERATURA INFANTOJUVENIL NOS ESPAÇOS ESCOLARES E A FORMAÇÃO DO LEITOR NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Poliana Bernabé Leonardeli, Aline Morais Silva, Bárbara Miguel Ferrari

Resumo


Este artigo objetivou-se a analisar a prática leitora do gênero literatura infantojuvenil no espaço escolar. Sua produção teve como base material bibliográfico, entrevista e observação sistemática em uma escola pública para a coleta de dados. O material desse trabalho possibilita uma reflexão sobre o uso da literatura na prática docente e na formação do leitor. A importância do texto dá-se devido o gênero, quando aplicado de forma eficiente, ser instrumento capaz de oportunizar o aperfeiçoamento da leitura e também o desenvolvimento crítico do educando em formação. Nesse contexto, o artigo busca comprovar que o professor exerce um papel mediador, ao estimular e incentivar os alunos para o conhecimento literário, não só por meio de livros, mas também da imersão em espaços literários e projetos de leitura.

Palavras-chave: Literatura Infantojuvenil;. Ensino; Leitura


Palavras-chave


Literatura Infantojuvenil;. Ensino; Leitura

Texto completo:

PDF

Referências


ARIÉS, Philippe. História Social da Criança e da Família. 2 Edição. Rio de Janeiro: Guanabara, 1975.

Brasil. Ministério da Educação. Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE): leitura e bibliotecas nas escolas públicas brasileiras / Secretaria de Educação Básica, Coordenação-Geral de Materiais Didáticos; elaboração Andréa Berenblum e Jane Paiva. –Brasília: Ministério da Educação, 2008

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/ Secretaria de Educação Fundamental. Brasília : MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura.Lei Nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. DOU. Brasília, nº 248,1996.

CAMPELLO, S. B. et al. A coleção da biblioteca escolar na perspectiva dos Parâmetros Curriculares Nacionais. Informação & Informação, Londrina, v.6, n.2, p.71-88, 2001.

COELHO, Betty. Contar histórias: uma arte sem idade. 10. ed. São Paulo, S.P.: Ática,2004.

COSSON, Rildo. Letramento Literário: teoria e prática. 2. Ed. São Paulo: Editora Contexto, 2012.

FEBA, B. L. T. (Org.) ; SOUZA, R. J. (Org.) . Leitura Literária na Escola: reflexões e propostas na perspectiva do letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2011.

GERALDI, João Wanderley. O texto na sala de aula. Cascavel: ASSOESTE, 1984.

KLEIMAN, Angela B, Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, SP: Mercado das Letras, 1995. São Paulo, Contexto, 2008.

MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. Documento introdutório. Brasília: MEC/SEF, 1997a.

MEIRELES, Cecília. Problemas da literatura infantil.3 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

NORONHA, Diana Maria. “Escola e Literatura: O Real e O Possível”. In: ZILBERMAN , Regina (org). O Ensino de Literatura no Segundo Grau. Campinas, Cadernos da ALB, s.d., p. 19.2003

PAIVA, Aparecida. A produção literária para crianças: onipresença e ausência das temáticas. In: PAIVA, Aparecida; SOARES, Magda (Orgs.). Literatura infantil: políticas e concepções. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

PASSETTI, E. Anarquismos e sociedade de controle. São Paulo: Cortez, 2003.

RESENDE, Fernando. O desafio de formar leitores. In.: Revista Presença Pedagógica. nº 34, p. 17 - 25, Julho/ agosto. 2000.

SILVA, Vera Maria Tietzmann. Literatura infantil brasileira: um guia para professores e promotores de leitura. 2. Ed. Goiânia, GO.: Cânone Editorial, 2009.

SOARES, Magda, Letramento e alfabetização: as muitas facetas, 2003.Universidade Federal de Minas Gerais, Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita.

SOUZA, Renata Junqueira de; FEBA, Berta Lúcia Tagliari (organizadoras). Leitura literária na escola: reflexões e propostas na perspectiva do letramento. Campinas, S.P.: Mercado de Letras, 2011.

ZILBERMAN, Regina. Como e por que ler a literatura infantil brasileira. Rio de Janeiro, R.S.: Objetiva, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v19i3.1390

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e repositórios

                                                        

                  

    

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _< __________________________________________________