A INCLUSÃO DA LITERATURA DE AUTORIA FEMININA LATINO-AMERICANA NAS AULAS DE ELE: UM DESAFIO CONTEMPORÂNEO

Isis Milreu

Resumo


Nas últimas décadas houve um aumento significativo de livros publicados por escritoras na América Latina, fato que desencadeou a hipótese de que estaríamos vivenciando um novo boom literário em nosso subcontinente. Porém, diferentemente do primeiro, este seria protagonizado por mulheres. Muitas destas obras foram reconhecidas por seus pares e tiveram uma boa recepção em seu país. Contudo, notamos que a circulação destas publicações ainda é restrita nas outras partes da América Latina e quase não estão presentes nas salas de aula. Acreditamos que é necessário inserir a leitura desta escritura no ensino de ELE, promovendo a interculturalidade. Desse modo, o presente trabalho se propõe a examinar esta problemática e sinalizar algumas possibilidades de escolarização da literatura de autoria feminina latino-americana. Para realizar nosso estudo nos apoiamos nos seguintes pesquisadores: Esteves (2012), Guardia (2013), Guerra (2007), Leite (1983), Martínez (2001), Perrone-Moisés (2016), Zilberman (2016) e Zolin (2005), entre outros.

Palavras-chave


Ensino de literatura e de espanhol. Literatura feminina. América Latina.

Texto completo:

PDF

Referências


BELLOW, S. O público distraído. In: Tudo faz sentido. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

CANDIDO, A. A literatura e a formação do homem. São Paulo: Ciência e Cultura (9); 803-809, set., 1972.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: LIMA, A. O direito à literatura. Recife: EDUFPE, 2014.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2014.

ESTEVES, A. Formas de ler: a literatura (e a cultura) na formação do professor de Espanhol Língua Estrangeira. In: MILREU, I.; RODRIGUES, M. C. (Orgs.). Ensino de língua e literatura: políticas, práticas e projetos. Campina Grande, Bagagem/UFCG, 2012.

GARROTO, P. El otro ´boom´ latinoamericano es femenino. Disponível em: .Consulta em: 02 fev. 2019.

GIARDINELLI, M. Voltar a ler: propostas para construir uma nação de leitores. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2010.

GUERRA, L. Mujer y escritura. Santiago: Cuarto propio, 2008.

LEITE, L.C.M. Invasão da catedral: literatura e ensino em debate. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

PERRONE-MOISÉS. L. Mutações da literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

RESENDE, B. A literatura latino-americana do século XXI. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2005.

VARGAS LLOSA, M. A literatura e a vida. In: VARGAS LLOSA, M. A verdade das mentiras. São Paulo: Arx, 2004.

ZILBERMAN, R. Ensino da literatura – uma disciplina em extinção? In: SALES, G. A. et al. Fronteiras literárias na América Latina. São Paulo: Pontes, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v19i1.1325

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e repositórios

                                     

 

                

           

       

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _< __________________________________________________