PODE A LITERATURA LATINO-AMERICANA NOS ENSINAR A RESPEITAR OS IMIGRANTES?

José Veranildo Lopes da Costa Junior, Ruan Fellipe Munhoz

Resumo


O presente ensaio apresenta uma discussão sobre os interstícios entre literatura e imigração. Para tanto, nossas problematizações consideram as especificidades da América Latina como um espaço em conflito que ilustra os trânsitos territoriais de povos fronteiriços na contemporaneidade. Dando importância a uma série de eventos recentes, que enfatizam a complexidade da imigração, através da violação dos direitos humanos de imigrantes de diversos países, propomos uma reflexão sobre a seguinte pergunta norteadora: Pode a literatura latino-americana nos ensinar a respeitar o outro? A partir desta indagação, analisaremos dois poemas não-canônicos sobre a experiência do imigrante em terras estranhas, ressaltando a importância do acesso e, por consequência, da leitura de literatura em espaços diversos, como objeto que nos permite conhecer a nossa própria história e nos humanizar. Quanto à fundamentação teórica, dialogamos, sobretudo, com textos de Antonio Candido (2004), Regina Dalcastagnè (2012; 2018) e Marcia Tiburi (2018).  


Palavras-chave


: Literatura. Imigração. América Latina

Texto completo:

PDF

Referências


CASARA, R. S. Apresentação. In: TIBURI, M. Como conversar com um fascista. Rio de Janeiro: Record, 2018.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: Vários escritos. São Paulo; Rio de Janeiro: Duas cidades; Ouro sobre azul, 2004.

DALCASTAGNÈ, R. Literatura brasileira contemporânea: um território contestado. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2012.

_____. O que o golpe quer calar: literatura e política no Brasil hoje. In: Anuário de literatura (UFSC), 2018. Disponível em: Acesso em: 16 de janeiro de 2019.

FUKS, J. A resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

TIBURI, M. Como conversar com um fascista. Rio de Janeiro: Record, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.35572/rle.v19i1.1280

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Leia Escola consta nos seguintes indexadores, bancos de dados e bibliotecas

 

 

                                               

 

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A  Revista Leia Escola está licenciada com a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais... _______________________ _<

 

Siga Rev Leia Escola nas redes sociais

   Instagram