LITERATURA E VIOLÊNCIA: CONSIDERAÇÕES SOBRE A NARRATIVA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Ívens Matozo SILVA

Resumo


A representação da violência tem sido um tema constantemente explorado em variadas produções literárias, convertendo-se, portanto, em um objeto de discussão e investigação de diferentes estudos críticos e historiográficos. Tendo em vista o destaque atribuído ao assunto, tornar-se-ia interessante a realização de pesquisas que tivessem como foco demonstrar o que vem sendo dito acerca da relação entre a violência e a ficção brasileira do século XXI. Considerando isso, o presente artigo possui o objetivo de analisar, por meio de uma reflexão teórico-crítica, a figuração dessa temática no atual contexto literário brasileiro. Mais especificamente, a pesquisa busca identificar quem são e em que local de produção estão os autores mais representativos do assunto; verificar qual cânone está sendo estabelecido; perceber as formas, características e subtemas explorados nas obras; e, por fim, listar outras obras literárias que igualmente exploram a violência como recurso estético-formal em seus enredos. Para tanto, elegemos como aporte teórico as reflexões prestadas por Beatriz Rezende (2008) e Karl Eric Schollhammer (2009).

Palavras-chave: Literatura brasileira contemporânea. Representação. Violência.


Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. Teoria Estética. Lisboa: Martins Fontes, 1988.

CARUTH, Cath. Trauma: explorations in memory. Beltimore: Johns Hopkins University Press, 1995.

HOBSBAWN, Eric. A era dos extremos: o breve século XX (1914 - 1991). Trad. Marcos Santarrita. 2.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

REZENDE, Beatriz. Contemporâneos: expressões da literatura brasileira no século XXI. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, Biblioteca Nacional, 2008.

SCHOLLHAMMER, Karl Eric. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

PELLEGRINI, Tânia. “No fio da navalha: literatura e violência no Brasil de hoje”. In: DALCASTAGNÈ, Regina (Org.). Ver e imaginar o outro: alteridade, desigualdade, violência na literatura brasileira contemporânea. São Paulo: Horizonte, 2008. p. 41-56.

PORTO, Luana Teixeira. “Postura do narrador na abordagem da violência: uma leitura de contos brasileiros contemporâneos”. In: GOMES, Gínia Maria. (Org.). Século XXI: perspectivas para a literatura brasileira. Frederico Westphalen: URI – Frederico Westph, 2015, p. 195-210.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


_________________________________________________________________

PROFLETRAS - CFP - UFCG
Todos os direitos reservados®