Lista atualizada da flora vascular do Parque Nacional (PARNA) Serra de Itabaiana, Sergipe, Brasil

Ana Cecília da Cruz Silva, Eduardo Vinícius da Silva Oliveira, Marccus Alves, Marta Cristina Vieira Farias, Aline da Costa Mota, Christopher Anderson Santos Souza, Ana Paula do Nascimento Prata

Resumo


O Parque Nacional Serra de Itabaiana está inserido numa região de ecótono entre os domínios fitogeográficos Mata Atlântica e Caatinga. Por ser uma das principais áreas de estudos científicos em Sergipe, existem trabalhos que abordam famílias botânicas e listagens da sua flora vascular. Entretanto, percebeu-se a necessidade de atualização e compilação das listas para melhor conhecimento da diversidade e conservação da flora local. Diante disso, elaborou-se um checklist a partir de publicações pretéritas e do banco de dados do Herbário da Universidade Federal de Sergipe (ASE). Foram registradas 124 famílias e 830 espécies, distribuídas entre Angiospermas (803 espécies), Samambaias e Licófitas (26) e Gimnospermas (1). As famílias de maior riqueza foram: Fabaceae (73 espécies), Poaceae (65), Cyperaceae (59), Rubiaceae (40) e Asteraceae (36). Ervas (41.2%), arbustos (24.7%) e árvores (17.6%) foram os hábitos mais representativos. Cento e setenta espécies são novas ocorrências para Sergipe, há uma nova espécie para a ciência, seis espécies raras, três em perigo de extinção, nove quase ameaçadas e três vulneráveis, além de 80 espécies endêmicas da Mata Atlântica e 13 endêmicas da Caatinga.

Palavras chave: Checklist, coleção biológica, ecótono, florística.


Texto completo:

PDF

Referências


APG IV – Angiosperm Phylogeny Group IV. (2016) An update of the Angiosperm Phylogeny Group Classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, 181: 1–20. DOI: 10.1111/boj.12385

BFG - The Brazil Flora Group. (2018) Brazilian Flora 2020: Innovation and collaboration to meet Target 1 of the Global Strategy for Plant Conservation (GSPC). Rodriguésia, 69(4): 1513–1527. DOI: 10.1590/2175-7860201869402

Brandon K., Fonseca G.A.B. da, Rylands A.B. & Silva J.M.C. da. (2005) Conservação brasileira: desafios e oportunidades. Megadiversidade, 1(1): 7–13.

Brasil. Lei Federal Nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ leis/l9

htm (Acessado em: 24/10/2018).

Brasil (2005) Decreto de 15-VI-2005. Criação do Parque Naciona Serra de Itabaiana. Brasília: Diário Oficial da União, Poder Executivo, 15-VI-2005.

Carregosa T. & Costa S.M. (2014) Ampliação da distribuição geográfica de três espécies de Utricularia (Lentibulariaceae) para o bioma Mata Atlântica. Rodriguésia, 65(2): 563–565. DOI: 10.1590/S2175-78602014000200017

Carvalho G. (2017) Package "flora". Tools for Interacting with the Brazilian Flora 2020. Disponível em: https://cran.r-project.org/web/packages/flora/index.html (Acessado em 22/01/2019).

Christenhusz M.J.M. & Byng J.W. (2016) The number of known plants species in the world and its annual increase. Phytotaxa, 261(3): 201–217. DOI: 10.11646/phytotaxa.261.3.1

Dantas T.V.P. & Ribeiro A.S. (2010) Caracterização da vegetação do Parque Nacional Serra de Itabaiana, Sergipe - Brasil. Biotemas, 23(4): 9–18. DOI: 10.5007/2175-7925.2010v23n4p9

Dantas T.V.P., Nascimento-Júnior J.E., Ribeiro A.S. & Prata A.P.N. (2010) Florística e estrutura da vegetação arbustivo-arbórea das Areias Brancas do Parque Nacional Serra de Itabaiana/Sergipe, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, 33(4): 575–588. DOI: 10.1590/S0100-84042010000400006

Falcão V. (2004) Pinheiro do nordeste prestes a desaparecer. Ciência & Meio Ambiente. Disponível em: https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/arvores/conversations/topics/4966 (Acessado em 23/10/2018).

Ferreira E.V.R., Prata A.P.N. & Mello A.A. (2013) Floristic list from a Caatinga remnant in Poço Verde, Sergipe, Brazil. Check List, 9(6): 1354–1360. DOI: 10.15560/9.6.1354

Franco E. (1983) Biogeografia de Sergipe. Aracaju: Segrase. 136 p.

Giulietti A.M., Harley R.M., Queiroz L.P., Wanderley M.G.L. & Berg C.V.D. (2005) Biodiversidade e conservação das plantas no Brasil. Megadiversidade, 1(1): 52–61.

Giulietti A.M., Rapini A., Andrade M.J.G., Queiroz L.P. & Silva J.M.C. (2009) Plantas raras do Brasil. Belo Horizonte: Conservação Internacional & Universidade Estadual de Feira de Santana. 496 p.

Ivanauskas N.M., Rodrigues R.R. & Nave A.G. (1997) Aspectos ecológicos de um trecho de floresta de brejo em Itatinga, SP: florística, fitossociologia e seletividade de espécies. Revista Brasileira de Botânica, 20(2): 139–153. DOI: 10.1590/S0100-84041997000200005

Landim M.F., Proença E.C.B., Sales A.B. & Matos I.S. (2015) Floristic characterization of an Atlantic Rainforest remnant in Southern Sergipe: Crasto Forest. Biota Neotropica, 15(1): 1–16. DOI: 10.1590/1676-06032014003613

Lima T.V. (2006) A distribuição eco-geográfica do Pinheiro Bravo no Brasil - Nordeste: um caso a parte. Nordeste rural – negócios do campo. Disponível em: http://www.nordesterural.com.br/n

ordesterural/matler.asp?newsId=4107 (Acessado em 03/06/2014).

Lucena M.F.A., Amorim B.S. & Alves M. (2009) Sinopse das espécies de Euphorbiaceae s.l. do Parque Nacional Serra de Itabaiana, Sergipe, Brasil. Caatinga, 22: 214–224.

Machado W.J., Prata A.P.N. & Mello A.A. (2012) Floristic composition in areas of Caatinga and Brejo de Altitude in Sergipe state, Brazil. Checklist, 8(6): 1089–1101. DOI: 10.15560/8.6.1089

Maciel J.R. (2013) Poaceae I: Paspalum (p. 510–521). In: Prata A.P.N., Amaral, M.C.E., Farias M.C. & Alves M.V. (Orgs). Flora de Sergipe. Volume 1. Aracaju: Gráfica e Editora Triunfo. 717 p.

Maciel J.R. & Alves M. (2011) A família Poaceae na Serra de Itabaiana, Parque Nacional Serra de Itabaiana, Sergipe-Brasil. Revista Caatinga, 24(3): 85–93.

Melo J.I.M. & Vieira D.D. (2015) A new species of Varronia (Cordiaceae) and a checklist of Boraginales for the State of Sergipe, Brazil. Phytotaxa, 231(2): 145–155. DOI: 10.11646/phytotaxa.231.2.3

Mendes K., Gomes P. & Alves M. (2010) Inventário florístico de uma área de tensão ecológica na Mata Atlântica do Nordeste do Brasil. Rodriguésia, 61(4): 669–676. DOI: 10.1590/2175-7860201061408

MMA - Ministério do Meio Ambiente (2003) Fragmentação de ecossistemas: causas, efeitos sobre a biodiversidade e recomendações de políticas públicas. Brasília: MMA/SBF. 508 p.

MMA - Ministério do Meio Ambiente (2007) Áreas prioritárias para conservação, uso sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade brasileira. Atualização - Portaria MMA n°9, de 23 de janeiro de 2007. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, Secretaria de Biodiversidade e Florestas.

Monteiro S.H.N., Carregosa T., Santos L.A.S. & Matos I.S. (2013) Orchidaceae (p. 431–490). In: Prata A.P.N., Amaral M.C.E., Faria M.C. & Alves M.V. (Orgs). Flora de Sergipe. Volume 1. Aracaju: Gráfica e Editora Triunfo. 717 p.

Oliveira I.S.S. (2008) Estudo dos impactos ambientais como subsídio para o planejamento dastrilhas do Parque Nacional na Serra de Itabaiana, SE. Boletim Goiano de Geografia, 28(1): 115–126. DOI: 10.5216/bgg.v28i1.4905

Oliveira E.V.S., Gomes L.A., Déda R.M., Melo L.M.S., Silva A.C.C., Farias M.C.V. & Prata A.P.N. (2016) Floristic survey of the Mata do Junco Wildlife Refuge, Capela, Sergipe State, Brazil. Hoehnea, 43(4): 645–667. DOI: 10.1590/2236-8906-28/2016

Pereira A.F.N., Barros I.C.L., Santiago A.C.P. & Silva I.A.A. (2011) Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil. Rodriguésia, 62(1): 1–10. DOI: 10.1590/2175-7860201162101

Pessoa E.M. & Alves M. (2011) Orchidaceae Juss. na Serra de Itabaiana, Sergipe, Brasil. Revista Caatinga, 24(4): 102–114.

Prata A.P.N., Silva A.C., Lópes M.G., Costa S.M., Trevisan R., Ribeiro A.R.O., Alves M., Lemos Junior I.C. & Nunes I.R. (2013) Cyperaceae (p. 127–218). In: Prata A.P.N., Amaral M.C.E., Farias M.C. & Alves M.V. (Orgs). Flora de Sergipe. Volume 1. Aracaju: Gráfica e Editora Triunfo. 717 p.

Primack R. & Rodrigues E. (2001) Biologia da Conservação. Londrina: E. Rodrigues. 328 p.

Queiroz L.P. (2009) Leguminosas da Caatinga. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana. 913 p.

R Development Core Team (2015) R: A language and environment for statistical computing. Disponível em: http://www.R-project.orgS (Acessado em 12/10/2018).

Santos A.F. & Andrade J.A. (1992) Delimitação e regionalização do Brasil Semiárido: Sergipe. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe. 72 p.

Seplan (1979) Atlas de Sergipe. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe, Secretaria do Planejamento do Estado de Sergipe. 95 p.

Silva A.C.C., Prata A.P.N. & Mello A.A. (2013) Flowering plants of the Grota do Angico Natural Monument, Caatinga of Sergipe, Brazil. Check List, 9(4): 733–739.

Sobral I.S., Santana R.K.O., Gomes L.J., Costa M., Ribeiro G.T. & Santos J.R. (2007) Avaliação dos impactos ambientais no Parque Nacional Serra de Itabaiana - SE. Caminhos de Geografia, 8(24): 102–110.

Souza V.C. & Lorenzi H. (2012) Botânica Sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de Fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG III. 3° edição. São Paulo, Nova Odessa: Instituto Plantarum. 768 p.

Souza-Alves J.P., Barbosa M.R.V., Ferrari S.F. & Thomas W.W. (2014) Diversity of trees and lianas in two sites in the Coastal Atlantic Forest of Sergipe, Northeastern Brazil. Checklist, 10(4): 709–717.

Stehmann J.R., Forzza R.C., Salino A., Sobral M., Costa D.P. & Kamino L.H.Y. (Eds) (2009) Plantas da Floresta Atlântica. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 516 p.

Vicente A. (1999) Levantamento florístico de um fragmento florestal na Serra de Itabaiana-Sergipe. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal. Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Vicente A., Ribeiro A.S., Santos E.A. & Franco C.R.P. (2005) Levantamento Botânico (p. 15–37). In: Carvalho C.M. & Vilar J.C. (Coords). Parque Nacional Serra de Itabaiana - Levantamento da Biota. Aracaju: Ibama, Biologia Geral e Experimental-UFS. 131 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v3i1.1148

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Autor e Revista mantêm os direitos da publicação

____________________________________________
Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza
Unidade Acadêmica de Ciências Exatas e da Natureza - CFP - UFCG
Cajazeiras - PB, Brasil
(ISSN 2526-8236)

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

INDEX COPERNICUS INTERNACIONAL

 

ICI WORLD OF JOURNALS