Exploração e utilização do potencial madeireiro da Caatinga no município de Aurora – estado do Ceará

Amanda Pereira de Souza, Francisco Carlos Pinheiro da Costa, Rosana Ferreira de Alencar, Silvio Felipe Barbosa Lima

Resumo


As espécies vegetais existentes na Caatinga constituem um importante potencial madeireiro e econômico regional. O presente trabalho teve como objetivo conhecer como acontece a extração e utilização de madeira da Caatinga no município de Aurora – estado do Ceará, bem como as concepções de agricultores, marceneiros, escultores, luthier e proprietários de pizzaria e padaria quanto à origem e os impactos ambientais causados pela exploração desse recurso. A metodologia constou de aplicação de questionário semiestruturado para obtenção de informações como a origem e formas de utilização da madeira e sistematização dos dados. Os dados obtidos mostraram que os entrevistados retiram a madeira da Caatinga de forma predatória mesmo reconhecendo os riscos da extração, sendo esta usada para diversos fins, como a fabricação de móveis, portas, esculturas, instrumentos, cercas, além de ser utilizada como combustível para atividades cotidianas e para alimentar padarias e pizzarias. As espécies mais citadas foram: Mimosa tenuiflora (jurema-preta), Croton sonderianus (marmeleiro), Mimosa caesalpiniifolia (sabiá), Amburana cearensis (cumaru), Combretum leprosum (mufumbo), Myracrodruon urundeuva (aroeira) e Handroanthus impetiginosus (pau-d’arco). Os resultados obtidos apontam para a necessidade da implantação de ações voltadas para a fiscalização e controle da exploração da vegetação da Caatinga como também de orientações de manejos adequados desse importante recurso natural.

Palavras chave: Etnobotânica, recursos vegetais, produtos madeireiros, Semiárido.


Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque A.W., Lombardi Neto F. & Srinivasan V.S. (2001) Efeito do desmatamento da Caatinga sobre as perdas de solo e água de um Luvissolo em Sumé (PB). Revista Brasileira de Ciências do Solo, 25(1): 10–17. DOI: 10.1590/S0100-06832001000100013

Albuquerque U.P., Araújo E.L., Castro C.C. & Alves R.R.N. (2017) Chapter 11 - People and Natural Resources in the Caatinga (p. 303–334). In: Silva J.M.C., Leal I.R. & Tabarelli M. (Eds). Caatinga: The Largest Tropical Dry Forest Region in South America. Switzerland: Springer. 482 p. DOI: 10.1007/978-3-319-68339-3

Albuquerque U.P., Araújo E.L., El-Deir A.C.A., Lima A.L.A., Souto A., Bezerra B.M., Ferraz E.M.N., Freire E.M.X., Sampaio E.V.S.B., Las-Casas F.M.G., Moura G.J.B., Pereira G.A., Melo J.G., Ramos M.A., Rodal M.J.N., Schiel N., Lyra-Neves R.M., Alves R.R.N., Azevedo-Júnior S.M., Telino Júnior W.R. & Severi W. (2012) Caatinga Revisited: Ecology and Conservation of an Important Seasonal Dry Forest. The Scientific World Journal, 2012(Article ID 205182): 1–18. DOI: 10.1100/2012/205182

Andrade-Lima D. (1982) Present day forest refuges in Northeastern Brazil (p. 245–254). In: Prance G.T. (Ed.). Biological Diversification in the Tropics. New York: Columbia University Press. 714 p.

BFG – The Brazil Flora Group (2018) Brazilian Flora 2020: Innovation and collaboration to meet Target 1 of the Global Strategy for Plant Conservation (GSPC). Rodriguésia, 69(4): 1513–1527.

Botrel R.T., Rodrigues L.A., Gomes L.J., Carvalho D.A. & Fontes M.A.L. (2006) Uso da vegetação nativa pela população local no município de Ingaí, MG, Brasil. Acta Botanica Brasilica, 20(1): 143–156. DOI: 10.1590/S0102-33062006000100014

Brandão R.L. & Feitosa F.A.C. (1998) Programa de recenseamento de fontes de abastecimento por água subterrânea no estado do Ceará: diagnóstico do município de Aurora. CPRM: Ministério de Minas e Energia. Disponível em: http://www.cprm.gov.br/ (Acessado em 26/06/2017).

Cole M.M. (1986) The Savannas: Biogeography and Geobotany. London: Academic Press. 438 p.

Costa J.R. & Mitja D. (2010) Uso dos recursos vegetais por agricultores familiares de Manacapuru (AM). Acta Amazonica, 40(1): 49–58. DOI: 10.1590/S0044-59672010000100007

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (2007) Preservação e uso da Caatinga: Embrapa Semiárido. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica. 39 p.

Evangelista A.R.S. (2011) O processo de desmatamento do bioma caatinga: riscos e vulnerabilidades socioambientais no território de identidade do sisal, Bahia. Revista geográfica de América Central (edição especial EGAL): 1–13.

Faller L.P., Zamberlam C.O. & Abicht A.M. (2006) Percepção do cliente nos móveis fabricados com madeira reflorestada. São Paulo: XIII SIMPEP. 10 p.

Fonseca J.J.S. (2002) Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC. 127 p.

Galindo I.C.L., Ribeiro M.R., Santos M.F.A.V.S., Lima, J.F.W.F. & Ferreira R.F.A.L. (2008) Relações solo-vegetação em áreas sob processo de desertificação no município de Jataúba, PE. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32(3): 1283–1296. DOI: 10.1590/S0100-06832008000300036

Giulietti A.M. (2003) Vegetação: áreas e ações prioritárias para a conservação da Caatinga (p. 113–131). In: Silva J.M.C., Tabarelli M., Fonseca M.T. & Lins L.V. (Org.). Biodiversidade da Caatinga: áreas e ações prioritárias para a conservação. Ministério do Meio Ambiente: Universidade Federal de Pernambuco. 382 p.

Gomes J.J., Toledo Filho R.D., Nascimento J.W.B., Silva V.R. & Nóbrega M.V. (2007) Características tecnológicas da Prosopis juliflora (Sw.) DC. e alternativas para uso racional. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 11(5): 537–542. DOI: 10.1590/S1415-43662007000500015

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2004) Mapa de Biomas do Brasil. Escala 1:5.000. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias-novoportal/informacoes-ambientais/estudos-ambientais/1

-biomas.html?=&t=downloads (Acessado em 19/10/2017).

Leal I.R., Tabarelli M. & Silva J.M.C. (2003) Ecologia e Conservação da Caatinga. Recife: Ed. Universitária da UFPE. 822 p.

Lima R.C.C., Cavalcante A.M.B. & Marin A.M.P. (2011) Desertificação e mudanças climáticas no semiárido brasileiro. Campina Grande: INSA-PB. 211 p.

Maia G.N. (2004) Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo: D&Z Computação Gráfica e Editora. 413 p.

MMA – Ministério do Meio Ambiente (2007) Caatinga. Disponível em: http:// http://www.mma.gov.br/biomas/caatinga (Acessado em 22/06/2017).

Myers N., Mittermeier R.A., Mittermeier C.G., Fonseca G.A.B. & Kent J. (2000) Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, 403: 853–859.

Ndagijimana C., Pareyn F.G.C. & Riegelhaupt E. (2015) Uso do solo e desmatamento da Caatinga: um estudo de caso na Paraíba e no Ceará – Brasil (p. 18–29). In: Pareyn F., Vieira J.L. & Gariglio M.A. (Orgs.). Estatística Florestal da Caatinga. Recife: Associação Plantas do Nordeste. 140 p.

Paes J.B., Morais V.M., Lima C.R. & Santos G.J.C. (2009) Resistência natural de nove madeiras do semiárido brasileiro a fungos xilófagos em simuladores de campo. Revista Árvore, 33(3): 511–520. DOI: 10.1590/S0100-67622009000300013

Pennington R.T., Lavin M. & Oliveira-Filho A.T. (2009) Evolution, and ecology in the tropics: perscpectives from seasonally dry tropical forests. Annual Review of Ecology, Evolution, and Systematics, 40: 437–457.

Prado D.E. (2003) As Caatingas da América do Sul (p. 3–73). In: Leal I.R., Tabarelli M. & Silva J.M.C. (Eds.). Ecologia e conservação da caatinga. Recife: Ed. Universitária da UFPE. 806 p.

Queiroz L.P. (2009) Leguminosas da Caatinga. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana. 467 p.

Ramos M.A. & Albuquerque U.P. (2012) The domestic use of firewood in rural communities of the Caatinga: How seasonality interferes with patterns of firewood collection. Biomassa and Bioenergy, 39(2012): 147–158. DOI: 10.1016/j.biombioe.2012.01.003

Ramos M.A., Medeiros P.M. & Albuquerque U.P. (2010) Métodos e técnicas a estudos etnobotânicos com recursos madeireiros (p. 329–350). In: Albuquerque U.P., Lucena R.F.P. & Cunha L.V.F.C. (Orgs). Métodos e Técnicas na Pesquisa Etnobiológica e Etnoecológica. Volume 1. Série Estudos & Avanços. Recife: NUPEEA. 558 p.

Ramos M.A., Cavalcanti M.C.B.T. & Vieira F.J. (2014) Recursos madeireiros (p. 105–113). In: Albuquerque U.P. (Org.). Introdução a Etnobiologia. Recife: NUPEEA. 189 p.

Ramos M.A., Lucena R.F.P. & Albuquerque U.P. (2015) What drives the knowledge and local uses of timber resources in human-altered landscapes in the semiarid region of northeast Brazil? International Journal of Sustainable Development & World Ecology, 2015: 1–15. DOI: 10.1080/13504509.2015.1091796

Ramos M.A., Medeiros P.M., Almeida A.L.S., Feliciano A.L.P. & Albuquerque U.P. (2008a) Can wood quality justify local preferences for firewood in an area of caatinga (dryland) vegetation? Biomassa and Bioenergy, 32(2008): 503–509. DOI: 10.1016/j.biombioe.2007.11.010

Ramos M.A., Medeiros P.M., Almeida A.L.S., Feliciano A.L.P. & Albuquerque U.P. (2008b) Use and knowledge of fuelwood in an area of Caatinga vegetation in NE Brazil. Biomassa and Bioenergy, 32(2008): 510–517. DOI: 10.1016/j.biombioe.2007.11.015

Sampaio E.V.S.B. (2010) Caracterização do bioma Caatinga: características e potencialidades (p. 27–42). In: Gariglio M.A., Sampaio E.V.S.B., Cestaro L.A. & Kageyama P.Y. (Orgs). Uso sustentável e conservação dos recursos florestais da Caatinga. Brasília: Serviço Florestal Brasileiro. 368 p.

Santana A.C.A. (2003) Proteção legal da Caatinga. Dissertação de Mestrado, Programa Regional de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Universidade Federal de Sergipe, Aracajú, Sergipe.

Silva J.M.C., Barbosa L.C.F., Leal I.R. & Tabarelli M. (2017) The Caatinga: Understanding the Challenges (p. 3–22). In: Silva J.M.C., Leal I.R. & Tabarelli M. (Eds.) Caatinga: the largest Tropical Dry Forest region in South America. Switzerland: Springer Nature. 474 p.

Silveira D.T. & Córdova F.P. (2009) Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS. 120 p.

Viana C.M.P., Sousa F.J., Lima K.A. & Nascimento M.M.S. (2015) Perfil básico municipal 2015: Aurora. Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE). Disponível em: http://www.ipece.ce.gov.br/ (Acessado em 27/06/2017).

Zenid G.J. (2009) Madeira: uso sustentável na construção civil. São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas – SVMA. 103 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v2i2.1070

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Autor e Revista mantêm os direitos da publicação

____________________________________________
Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza
Unidade Acadêmica de Ciências Exatas e da Natureza - CFP - UFCG
Cajazeiras - PB, Brasil
(ISSN 2526-8236)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INDEX COPERNICUS INTERNACIONAL

 

ICI WORLD OF JOURNALS