Efeito de técnicas de enriquecimento ambiental no comportamento de Leontopithecus chrysomelas (Kuhl, 1820) (Primates: Callitrichidae)

Denise Costa Rebouças Lauton, Antônio de Oliveira Costa Neto

Resumo


Enriquecimento ambiental consiste em técnicas que modificam o ambiente cativo, de forma a dinamizá-lo. A adoção do método resulta, com frequência, na diminuição de comportamentos anormais (estereotipias) e na expressão de um repertório comportamental mais típico. Acreditando-se na eficácia das técnicas de enriquecimento ambiental e que é possível melhorar a condição de indivíduos cativos, este trabalho foi proposto. Técnicas de enriquecimento Físico e Alimentar foram aplicadas a grupos e indivíduos solitários de Leontopithecus chrysomelas (Kuhl, 1820) mantidos no Laboratório Tropical de Primatologia (LTP), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). As observações foram realizadas em três fases: Controle; enriquecimento Físico; e enriquecimento Alimentar. Na fase Controle os indivíduos apresentaram comportamentos anormais frequentes, como o pacing e o vigiar excessivo, principalmente os indivíduos solitários. Durante a fase experimental, apenas o ato vigiar apresentou diferença significativa para os grupos familiares (Fr2 = 7.58; gl = 2; p = 0.023). Os resultados demostram que L. chrysomelas do LTP parecem ser mais resistentes às mudanças, possivelmente devido ao longo período de exposição destes a um ambiente condicionado a uma rotina e sem estímulos. Visando modificar este cenário, sugere-se a adoção de métodos de “quebra de rotina” concomitante às técnicas de enriquecimento ambiental.

Palavras chave: Cativeiro, comportamento, Primata.


Texto completo:

PDF

Referências


Almeida A.M.R., Margarido T.C.C. & Filho E.L.D.A.M. (2008) Influência do enriquecimento ambiental no comportamento de primatas do gênero Ateles em Cativeiro. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da Unipar, 11(2): 97–102.

Altmann J. (1974) Observational study of behavior: sampling methods. Behaviour, 49(1): 227–267.

Ayres M., Ayres M.J., Ayres D.L. & Santos S.A. (2007) Bioestat 5.0: aplicações estatísticas nas áreas das Ciências Biomédicas. Belém: Mamirauá/CNPq. 384 p.

Bloomsmith M.A., Brent L.Y. & Schapiro S.J. (1991) Guidelines for developing and managing an environmental enrichment program for nonhuman Primates. Laboratory Animal Science, 41(4): 372–377.

Boere V. (2001) Environmental enrichment for neotropical primates in captivity. Ciência Rural, Santa Maria, 31(3): 543–551.

Borges M.P., Byk J. & Del-claro K. (2011) Influência de técnicas de enriquecimento ambiental no aumento do bem-estar de Callithrix penicillata (E. Geoffroy, 1812) (Primates: Callitrichidae). Biotemas, 24(1): 83–94.

Box H.O. (2007) Bem-estar animal (p. 249–270). In: Yamamoto M.E. & Volpato G.L. (Orgs). Comportamento Animal. Natal: EDUFRN. 520 p.

Buchanan-smith H.M. (2010) Environmental enrichment for neotropical primates in laboratories. Advances in Science & Research, 5: 41–56.

Carlstead K. & Shepherdson D. (1994) Effects of environmental enrichment on reproduction. Zoo Biology, 13(5): 447–458.

Castillioni K.P. & Andrade M.M.M. (2009) Padrão temporal do comportamento do mico-leão-preto (L. chrysopygus) em cativeiro avaliado antes e após a introdução de técnicas de enriquecimento ambiental: um estudo de caso. Monografia, Instituto de Biologia. Universidade Estadual Paulista, São Paulo.

Chamove A., Hosey G. & Schaetzel P. (1988) Visitors excite primates in zoos. Zoo Biology, 7: 359–69.

Gregório D.R. & Andrade M.M.M. (2010) Etograma de um grupo de micos-leões-da-cara-dourada, Leontopithecus chrysomelas (Kuhl, 1820) (Primates, Callitrichidae) em Cativeiro. Monografia, Instituto de Biologia. Universidade Estadual Paulista, São Paulo.

Guidorizzi C.E. (2008) Ecologia e comportamento do mico-leão-da-cara-dourada, Leontopithecus chrysomelas (Kuhl, 1820) (Primates, Callitrichidae), em um fragmento de floresta semidecidual em Itororó, Bahia, Brasil. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Zoologia. Universidade Estadual de Vera Cruz, Ilhéus.

Kierulff M.C.M, Raboy B.E., Procópio-de-oliveira P., Miller K., Passos F.C. & Prado F. (2008) Ecologia comportamental dos micos-leões (p. 216–250). In: Kleiman D.G. & Rylands A.B. (Eds). Micos leões: biologia e conservação. Brasília: MMA. 568 p.

Pizzutto C.S., Sgai M.G.F.G. & Guimarães M.A.B.V. (2009) O enriquecimento ambiental como ferramenta para melhorar a reprodução e o bem-estar de animais cativos. Revista Brasileira de Reprodução Animal, 33(3): 129–138.

Raboy B.E. & Dietz J.M. (2004) Diet, foraging, and use of space in wild golden-headed lion tamarins. American Journal of Primatology, 63(1): 1–15.

Reis P.R.P. (2012) Comportamento do mico-leão-da-cara-dourada, Leontopithecus chrysomelas, (Kuhl, 1820) (Primates, Callithrichidae), em áreas de cabruca do sudeste da Bahia. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Zoologia. Universidade Estadual de Vera Cruz, Ilhéus.

Ruivo E.B. (2010) EAZA husbandry guidelines for Callitrichidae. 2º edition. Saint Aignan: Beauval Zoo. 218 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.29215/pecen.v2i2.1063

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Autor e Revista mantêm os direitos da publicação

____________________________________________
Pesquisa e Ensino em Ciências Exatas e da Natureza
Unidade Acadêmica de Ciências Exatas e da Natureza - CFP - UFCG
Cajazeiras - PB, Brasil
(ISSN 2526-8236)

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

INDEX COPERNICUS INTERNACIONAL

 

ICI WORLD OF JOURNALS