ACÚMULO E EXPORTAÇÃO DE MACRONUTRIENTES EM MELANCIEIRAS SOB ÓTIMAS CONDIÇÕES DE ADUBAÇÃO NITROGENADA E FOSFATADA

Max, Venicius Teixeira da Silva, Sérgio Weine Paulino Chaves, José Francismar Medeiros, Marcelo Sobreira Souza, Anderson Patricio F. dos Santos, Fabiano Luiz de Oliveira

Resumo


A determinação das curvas de absorção de nutrientes é importante, pois fornecem informações sobre a exigência nutricional das plantas, sinalizando as épocas mais propícias à adição dos nutrientes. Este trabalho objetivou estudar o acúmulo e exportação de macronutrientes pela melancieira cvs Olímpia e Leopard sob condições ideais de adubação nitrogenada e fosfatada. O trabalho foi conduzido no delineamento experimental em blocos casualizados num arranjo fatorial com cultivo em faixa 4 x 4 x 2 em três repetições. Os tratamentos do fatorial consistiram na combinação de quatro doses de nitrogênio e quatro de fósforo, via fertirrigação. Para o estudo de acúmulo e exportação de nutrientes das duas cultivares, foi selecionado o tratamento que corresponde às doses de N e P adotadas pelos produtores da região. As plantas de melancia tiveram absorção de nutrientes lenta no inicio do ciclo, intensificando-se a partir dos 37 dias após transplantio (DAT). Em ordem decrescente, as cultivares Olímpia e Leopard, absorveram respectivamente os seguintes nutrientes: K>N>Ca>P>Mg e K>N>Ca>Mg>P. Do total dos nutrientes acumulados pela melancieira, os frutos da cultivar Olímpia participaram com 54% do N, 63,6% do K, 57% do P, 20% do Ca, 53% do Mg e Leopard com 48% do N, 72% do K, 66% do P , 19% do Ca, 4% do Mg.


Palavras-chave


Agronomia, Fitotecnia, Irrigação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v8i1.438

Apontamentos

  • Não há apontamentos.