Germinação de sementes de girassol cv. BRS 321 umedecidas com solução salina

Jônatas Raulino Marques Sousa, Lauriane Almeida dos Anjos Soares, José Raimundo de Sousa Júnior, Paloma de Melo Evangelista Maia, Guilherme de Freitas Furtado, Patrício Borges Maracajá

Resumo


O presente trabalho trata-se de uma pesquisa experimental em que sementes de girassol cv. BRS 321 foram submetidas à solução salina – NaCl e de água destilada, como tratamento controle. O objetivou-se com este trabalho avaliar a germinação de sementes de girassol cv. BRS 321 em condições de estresse salino. As sementes foram colocadas para germinar em placas de Petri, forradas com papel germitest®, umedecido com soluções de 0,0 (testemunha); 1,0; 2,0; 3,0 e 4,0 dS m-1 de NaCl. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com 4 repetições, constando de 15 sementes para cada tratamento. Foram avaliados o teor relativo de água, a porcentagem de germinação, o índice de velocidade de germinação, número de dias para as sementes germinarem, comprimento da parte aérea e radicular e a massa fresca e seca das plântulas. A salinidade da água afetou negativamente o desenvolvimento das plântulas de girassol, reduzindo de forma linear as variáveis analisadas, exceto o número de dias para as sementes germinarem, que aumentou quando elevou-se a condutividade elétrica da solução.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v8i1.418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.